sábado, 21 de fevereiro de 2015

Mudanças urbanas e gentrificação



A palavra gentrificação, do inglês gentrification, pode ser entendida como o processo de reorganização urbana, seja de um bairro, região ou cidade. O termo é derivado de um neologismo criado pela socióloga britânica Ruth Glass, em 1963, em um artigo no qual ela falava sobre as mudanças urbanas em Londres. Ela se referia ao “aburguesamento” do centro da cidade, usando o termo irônico “gentry”, que pode ser traduzido como bem-nascido.

Entre os principais resultados da mudança que esse fenômeno provoca destaca-se a reorganização da geografia urbana com a substituição de um grupo por outro, dessa maneira mudam-se também estilos de vida e características culturais. O que também deve causar o aumento no valor dos imóveis, aumento da densidade populacional e uma mudança no perfil socioeconômico. 

Por volta de 1980 a expressão se referia aos melhoramentos em uma área abandonada ou degradada. Mas depois passou a ter uma conotação negativa, que permanece até hoje. Justificada pela visão de que promove um urbanismo excludente, ou seja, expulsa as camadas mais pobres das zonas centrais, favorecendo a marginalização da população.

Texto Kelem Duarte, veiculado no Programa Magazine da Rádio Universidade. https://www.facebook.com/magazinesocial


Nenhum comentário:

Postar um comentário