sábado, 23 de março de 2013

Os impostos e suas reais aplicações

Qualquer mudança social tem que partir da escola.
"É mais que direito de todo cidadão saber para que está contribuindo para o Estado..."

         Algumas escolas de ensino fundamental e médio de Santa Maria já trabalham com projetos que abordam a temática tributária. É o caso do Programa Municipal de Educação Fiscal, aprovado em 2002, através da lei nº 11.930/03, que tem como intuito a conscientização de jovens e crianças de que todos os serviços que utilizamos, inclusive os chamados “públicos”, somos nós que pagamos. A partir dessa concepção os professores procuram orientar aos alunos sobre a aplicação dos tributos, que retornam para as comunidades através de melhorias.
       O projeto que completou 10 anos abrange crianças da primeira à oitava série, e também do ensino médio. Sendo um dos pioneiros na cidade, a Escola Vicente Farencena, no bairro Camobi é parceira nessa iniciativa. Segundo Beatriz Vissotto, coordenadora do Projeto na escola: - “O trabalho iniciou-se com historinhas e jogos lúdicos, que além de incentivar o jovem a pensar, também o estimula a analisar as questões dos tributos fiscais, porém hoje o projeto tem muita resistência de alguns educadores o que impossibilita de seguir suas atividades.” Ela ressalta ainda que, “Qualquer mudança social tem que partir da escola”.
Crianças da Escola Vicente Farencena trabalhndo em sala de aula com as cartilhas
        O que muitos professores alegam é não ter preparo para falar sobre essas questões para seus alunos, porém a Receita Federal disponibiliza o curso de Disseminador, no qual Beatriz é a tutora aqui na unidade de Santa Maria, o curso é gratuito e aberto a comunidade que tiver interessada em ampliar seus conhecimentos na área de tributos fiscais.
       Para complementar os trabalhos em sala de aula, foi elaborada uma Cartilha pelos alunos da escola, onde foram desenvolvidas atividades e almanaques para que facilitasse o entendimento do tema. Para tornar mais atrativo, e despertar o interesse das crianças, vários concursos culturais foram feitos como, por exemplo, a escolha do mascote, slogan do projeto, e a realização de exercícios que integrariam a cartilha. Outros livros didáticos e até o próprio site da Receita Federal são fontes utilizadas pelos educadores para trabalhar em sala de aula.
     Esse tipo de trabalho é de fundamental importância, porque além do ensino tradicional, busca educar e formar o pequeno cidadão, capacitado-o a exercer o seu papel no contexto social.

Matéria escrita para a disciplina de Técnicas de Redação e  Apuração Jornalística

Nenhum comentário:

Postar um comentário