quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Indispensáveis

Dando sequência na postagem da Kelem, sobre a importância da leitura em nossas vidas...

Cada pessoa tem sua preferência em termos de livros. Existem aquelas que gostam de ficção, outras preferem romance, há quem goste de aventura, auto-ajuda, contos, crônicas... Bom, são inúmeros os tipos de livros existentes e conforme as modernizações, novas possibilidades de literatura vão surgindo. Mas, independentemente do tempo em que foram lançados, da idade ou da geração dos leitores e do lugar a que pertencem, existem os "Clássicos Mundiais", aqueles "de cabeceira", que devem ser lidos, relidos e lidos mais uma vez.
Em sua maioria são livros que foram destinados para o público infantil e tomaram repercussão no mundo, tanto por sua simplicidade e inocência quanto pelos valores que ensinam, não só para as crianças, mas para os adultos também, pois muitos esquecem constantemente o verdadeiro significado da vida e do convívio em sociedade.
Vou falar sobre três livros, que considero indispensáveis, começando...




The Wonderful Wizard of Oz (O Mágico de Oz)

Ficheiro:Wizard title page.jpg

Desde o final do século XIX, na Europa, alguns dos autores infantis vinham questionando o teor das histórias infantis: pregavam que deveriam ser menos violentas e apresentar personagens mais criativos - já que as velhas figuras dos contos de fada tinham se tornado desinteressantes. Defendiam, ainda, que a função dessa literatura era divertir e entreter - não moralizar; esse papel cabia à família e à escola. A esta corrente adere o americano Lyman Frank Baum. Em maio de 1900 lança "O Maravilhoso Feiticeiro de Oz", que logo se transforma num dos maiores sucessos editoriais da História. No Brasil, O Mágico de Oz.

Sua obra marcou de tal forma que o autor viu-se obrigado a produzir sucessivas continuações, dando início a uma série continuada por outros autores, que está longe de encontrar um desfecho.
A canção Somewhere Over The Rainbow (Além do Arco-Iris), cantada por Dorothy, é umas das músicas mais conhecidas de todos os tempos.
Das inúmeras versões para o cinema, a mais lembrada é a de 1939, o filme musical "O Mágico de Oz" transmitiu ainda mais alegria. Também já houve vários espetáculos na Broadway que encantaram o público em diversos países.

Dorothy vive no Kansas com seus tios. Quando um furacão leva sua casa pelos ares, a menina, a casa e seu cachorro Totó vão parar no incrível Mundo de Oz, onde criaturas fantásticas habitam os lugares mais fantasiosos e inimagináveis possíveis.

No desenrolar do livro, Dorothy conhece personagens cativantes como o Espantalho, o Homem de Lata e o Leão Covarde, todos, junto com Dorothy, partindo em sua jornada de encontrar o famoso Mágico de Oz, o qual dizem ser o único capaz de atender seus desejos individuais.
Dorothy, quer voltar para o Kansas; o do Espantalho, quer ter um cérebro; o do Homem de Lata, quer ter um coração; o do Leão Covarde, quer ter coragem.




A lição que pode ser aprendida durante a leitura do livro é que, não importa o que pensemos, nenhum lugar nos traz tanto conforto quanto a nossa casa, é onde nosso coração mora, onde sentimos que podemos ser nós mesmos sem nenhum tipo de restrição. Não importa a quantidade de amigos que temos, que sejam poucos, mas verdadeiros e de coração. A importância de valores como respeito ao próximo, compaixão e solidariedade, além de uma poderosa lição de vida no sentido de que, às vezes, não precisamos ter tudo aquilo que desejamos para sermos completamente felizes. Basta estar na companhia de pessoas que te façam bem.


É um livro sem restrição de idade. Há sempre um detalhe ou outro a ser aprendido, e conhecimento nunca é demais!







2 comentários:

  1. Já olhei o filme, é muito bom! Amei os sapatinhos da Dorothy, isuhasuai *-* beijos :*

    ResponderExcluir
  2. To lendo o blog,adorei esse filme e também do leão!! hahahah **Beijos**

    ResponderExcluir