domingo, 13 de março de 2011

Os livros e o objetivo da vida

A glória do mundo é passageira, e não é ela que nos dá a dimensão de nossa vida - mas a escolhas que fazemos, de seguir nossa lenda pessoal, acreditar em nossas utopias, e lutar por elas. Somos todos protagonistas de nossas existências, e muitas vezes são os heróis anônimos que deixam as marcas mais duradouras.

Conta certa lenda japonesa que certo monge, entusiasmado pela beleza do livro chinês "Tao Te King", resolveu levantar fundos para traduzir e publicar aqueles versos em sua língua pátria. Demorou dez anos até conseguir o suficiente.

Entretanto, uma peste assolou seu país, e o monge resolveu usar o dinheiro para aliviar o sofrimento dos doentes. Mas assim que a situação se normalizou, de novo partiu para arrecadar a quantia necessária à publicação de Tao.

Mais dez anos se passaram, e quando já se preparava para imprimir o livro, um maremoto deixou centenas de pessoas desabrigadas.

O monge de novo gastou o dinheiro na reconstrução de casas para os que tinham perdido tudo.

Outros dez anos correram, ele tornou a arrecadar o dinheiro, e finalmente o povo japonês pôde ler o "Tao Te King".

Dizem os sábios que, na verdade, esse monge fez três edições: duas invisíveis, e uma impressa.
Ele acreditou na sua utopia, combateu o bom combate, manteve a fé em seu objetivo, mas não deixou de prestar atenção ao seu semelhante.

Que seja assim com todos nós: às vezes os livros invisíveis, nascidos da generosidade para com o próximo, são tão importantes quanto aqueles que ocupam nossas bibliotecas.


Desejo a todos uma ótima semana, e muito obrigada por nos acompanharem! :*

Um comentário:

  1. Adorei a postagem, e confesso que nao conhecia essa história mas é bem interessante mostra que a perseverança vale sempre!!

    beeijoos ;**
    e sigam nos acompanhando!

    ResponderExcluir