segunda-feira, 14 de março de 2011

Fala, mestre!

Estava lendo uma entrevista muito interessante na revista Nova Escola com o pesquisador norte-americano Howard Garner, autor da Teoria das Inteligências Múltiplas. Para ele no século 21 a ética vai valer mais que o conhecimento.


"Não basta o homem ser inteligente. Mais do que tudo, é preciso ter caráter. O planeta não vai ser salvo por quem tira notas altas nas provas, mas por aqueles que se importam com ele."


"Há pessoas bem informadas que só promovem o próprio interesse. O bom cidadão não pergunta o que é bom para ele, mas para o país."


"No que se refere a ética, é necessário imaginar-se com múltiplos papeis: ser humano, profissional e cidadão do mundo. O que fazemos não afeta uma rua, mas o planeta. Temos de pensar nos nossos direitos, mas também nas responsabilidades. O mais difícil com relação à ética é fazer a coisa certa mesmo que essa atitude não atende aos nossos interesses. Eu diria que as pessoas que têm atitudes éticas merecem respeito. O problema é que muitas vezes respeitamos alguém só pelo dinheiro ou pela fama. O mundo certamente seria melhor se dirigíssemos nosso respeito as pessoas extremamente éticas."

Sobre a educação no Brasil, Garner diz:
"Acredito que, se o Brasil quer ser uma força importante no século 21, tem que buscar uma forma de educar que tenha mais a ver com seu povo, e não apenas imitar experiências de fora, como as dos Estados Unidos e da Europa. O país precisa se olhar no espelho, em vez de ficar olhando a bússola."

Um comentário:

  1. é verdade nesse mundo atual a vez é de quem pensa e tem atitude, não basta só o conhecimento temos que por em prática o que estudamos ao lono da vida!

    ;**

    ResponderExcluir